quinta-feira, 8 de junho de 2017

Quando os Sonhos Recomeçam!



Por: Rosangela Nascimento

Um perfume, guardado na memória e a alegria que esta lembrança conduz.  Adiante, pois este sonho ainda tá começando. Aliás, todo mundo gosta de ouvir a parte do conto que diz que foram felizes para sempre. Para sempre?  É para sempre! Quando estamos amando não temos noção do tempo, seguimos o coração e vamos sendo guiadas como nuvens empurradas pelo vento.
E esse vento que anuncia boas notícias e um tempo novo, ou um momento de esperança. E nos agarramos de tal forma neste sentimento que tudo se transforma como mágica.
Pois viver é simples, somos nós que complicamos. Ao invés de seguir adiante e deixar para trás tudo que é ruim e incomoda, nos apegamos de uma maneira que captamos forças negativas. Aprender a fazer de cada dia um novo dia é desafio, uma nova lição.
Portanto, seguindo o fluxo da aprendizagem, o que fez mal ontem, hoje não fará mais. O hoje é o presente, o novo, o inesperado que deverá ser maravilhoso. Pensamentos positivos e elevados de sabedoria. Rumo à conquista da felicidade, autoestima elevada é o segredo, o código secreto para o feliz para sempre.
Amor é uma porção de carinho, ternura, bondade, paciência, uma pitada de empatia, um toque leve de aconchego, e o ingrediente misterioso que faz tudo dar certo, respeito. Respeito é o nosso mistério. Quanto mais respeito colocamos, mais amor recebemos e adquirimos em nosso corpo e coração. Ficamos leves e viciadas, querendo sempre mais. Agora, não podemos esquecer que temos que guardar para o utilizarmos o tempo todo, sem moderação.
Teremos que produzir em longa escala, guardar no lugar iluminado e temperatura ambiente, conservar no recipiente transparente que todos possam enxergar.
Assim sendo, tudo ao nosso entorno fica mais belo e mais forte, teremos que usar sem moderação. Dizer bom dia, boa tarde, abraçar e beijar as pessoas que se encontram no ambiente familiar, e no nosso trabalho, na amiga chamada vida.
Somos mulheres negras, nos amando e de bem com a vida. Nada tem que ser rígido o tempo todo. Estamos dando uma trégua, uma pausa para aqueles e aquelas que sempre nos dizem “seja forte”. Ser empoderada é também saber amar e dar amor, espalhar o que há de melhor dentro de nós. Todo gesto carinhoso, ato de amor que damos para o nosso povo negro é seguir apagando o ontem, o desagradável, desconfortável e inaceitável racismo.
Temos o direito de amar e sermos amadas, vamos guardar e cultivar o que nos faz bem, os cafunés e dengos repassados pelas nossas ancestrais. A nossa memória registrou cada aroma, cada sabor que a ternura posta na porção do bem querer, do amor e do nosso feliz para sempre.
O presente é o novo, a nossa oportunidade de transformar, de fazer com que o inesperado aconteça para que o amanhã seja tão agradável como o hoje. Tomando e retribuindo todo amor que temos e recebemos é a nossa ceia, o nosso momento de socializar.
Seguiremos leve, acolhendo cada gesto carinhoso e modificando os pensamentos negativos em positivos, olhar nos olhos e reconhecer a semelhança no olhar de minhas companheiras e irmãs e irmãos negros. Faz tempo que começamos a reescrever a nossa história, então faremos sempre o melhor. Os sonhos têm que ser reelaborados e revisitados todos os dias, pois todo dia é um recomeço!
Os sonhos são nossos objetivos, sejam gerais ou específicos. Temos que subir nas nuvens e deixarmos ser conduzidas e guiadas pela nossa imaginação. Desta forma o amanhã terá sempre uma ponte, um arco-íris de Oxumaré.